HUÍLA: Duas crianças "morrem" de fome

Depois de 8.000 (Oito Mil) crianças abandonarem a escola por causa da fome na Huíla, chega a informação de que duas crianças morreram de fome na vila do Catoho, no município de Chiange, município de Gambos, na província da Huíla.

Por F.M


Os relatos de mortes por fome surgem depois de muitos gritos de socorro lançados por activistas e líderes religiosos, bem como por organizações não governamentais sobre a situação de crise na região, que enfrenta uma das maiores secas dos últimos 30 anos, segundo a Gingona Comunica.

“Aqui o problema maior é fome e ela tem impacto na saúde das pessoas”, afirma o único enfermeiro do posto de saúde da localidade, Batista Ntonga."

Pela mesma causa, os casos de desnutrição infantil estão a aumentar nas comunidades, conforme relatado pelas autoridades sanitárias do município.

O director municipal da Saúde dos Gambos, Nicolau Bendem, descreve um quadro difícil com os casos de desnutrição.

“Quando se trata de haver fome a desnutrição também acompanha e nós temos estado a verificar nas comunidades há sem dúvidas em crianças em particular", afirma.

De lembrar que, a problemática da fome não é só nestas regiões, mas sim, a nível de País.

Fonte: Gingona Comunica

Enviar um comentário

0 Comentários